• Senryu

Zeta Gundam

Atualizado: Ago 30

Originalmente publicado em 21/03/14

#gundam #sunrise #anime #filme #ZetaGundam #brasilanimecafe #ZetaGundamANewTranslation

Bom estou de volta com mais um review, como já tinha prometido para alguns amigos, aqui vai meu review de Zeta Gundam, vou tentar em meus prós e contras mostrar as qualidades e defeitos da série para que possa decidir se vale a pena assistir ou não.


Pra saberem como o projeto da série de TV nasceu, acho que vale um pouco de contexto histórico, quando o Gundam original nasceu em 1979 (Gundam 0079) ele foi um fracasso de audiência, vendas, e teve a série cancelada antes da previsão final (dos quarenta e nove episódios comprados o patrocinador que foi a empresa Clover decidiu reduzir devido às fracas vendas é o slot na TV ficou pra quarenta e dois episódios) e Gundam nasceu como um fracasso...

Olhem a "fidelidade" do Gundam original feito pela Clover

Mas "pera aí"! Você que não conhece a história da franquia, deve estar se perguntando fracasso? Mas como uma franquia que está viva por 40 anos começando com um fracasso!? Vai passando por coisas como ter saído na época "errada", passando pelo momento e uma série de azares e sortes; o próprio Tomino admite (em entrevista pra NHK) que a série teve problemas de direcionamento das histórias e que o golpe maior na produção foi quando Yoshikazu Yasuhiko ficou doente e a qualidade de animação da série desabou, a série terminou de ser produzida com uma melancolia de que poderia ter sido feita melhor; mas pra surpresa da produção eles começaram a receber próximo ao fim da série várias cartas de fãs e de gente que se apaixonou por engenharia por causa dessa série e quando Yasuhiko teve alta do hospital, eles se animaram a mexer novamente na licença e apostaram nas reprises e em lançar discos com a trilha sonora da série na esperança de poderiam mexer novamente nessa história e essa iniciativa teve um sucesso modesto, mas isso chamou à atenção da Bandai (lembrando que nessa época Star Wars foi uma revolução no mercado de brinquedos é o tema espaço e ficção era muito bem vindo pra indústria de brinquedos) que fez uma proposta única pra época, eles financiariam uma série de três filmes baseados na série (sendo que os outros dois estavam condicionados ao sucesso do primeiro filme) e em troca eles poderiam lançar uma linha de modelismo baseada nos mechas (Mobile Suits) da série, mas com algo único na linha pra época! Um foco bem "realista" e próxima dos designs da série Gundam 0079, ambos adoraram a ideia e disso nasceu uma das maiores linhas de modelismo do mundo o Gunpla!


Assim tiveram condições de realizar o sonho de consertar os erros e trabalhar novamente com o Gundam 0079. É em 1981 surgiu o primeiro filme resumo de Gundam que foi um sucesso imenso pra época, com isso finalmente conseguiram entregar a historia que pretendiam é a Bandai conseguiu grandes vendas com os gunplas, mas os planos da Bandai não paravam só nisso! Eles queriam solidificar uma franquia!


Pra tal missão contrataram a Sunrise novamente e ainda trouxeram o Tomino de volta à direção e roteiro, mas com a diferença de um auxiliar que você vai ver direto a franquia toda de Gundam que é Hajime Yatate (que na verdade é um pseudônimo pra um comitê interno na Sunrise, que mais tarde incluiu também gente da Bandai quando a empresa foi vendida em 1992; que tinha poder de veto e de dar sugestões pras séries); Tomino decidiu nessa série que queria ao mesmo tempo contar mais histórias no mesmo estilo que o Gundam Original (Gundam 0079), mas com algum toque diferente; além de pegar a lição de não obrigar uma pessoa só ficar com a direção de arte e com os designs de produção e com isso ele fermentou uma disputa interna pra quem produzia os melhores designs de produção e os Mobile Suits (os mechas da série, por isso que se tem tantos designs únicos e diferentes ao longo da série) e boatos diziam que ele queria por uma protagonista mulher (o que seria revolucionário pra época!) e insistiu muito nisso por bastante tempo da pré produção! Mas sempre foi recusado pela Bandai até....ele ceder no sexo do personagem principal, mas não no nome é assim nasceu Kamile Bidan (em parte este boato foi comprovados por uma entrevista do Tomino pros Extras de Zeta Gundam em DVD, em que ele afirma que pesquisando pra série ele conheceu a história de Camile Claudel é se inspirou em muito da vida dela pra escrever sobre o Kamile com K).


Mas o que será que tornou Zeta á série que tornou Gundam popular, quais fatores ajudaram? bom é o que vou dissecar nos meus prós e contras.

Foi bom


  • Esta série tem uma gama imensa de personagens memoráveis, somando também o fato de frases memoráveis que só colaboraram para aumentar ainda mais a popularidade destes personagens como Char/Quatro Bagina; a maneira como o Tomino "brinca" com o jogo que o Char faz de usar o nome que acha mais interessante para situação é genial (em especial no episódio em que a AUEG e a Karaba se juntam num espaço porto e o Char começa a revesar respostas pelo próprio nome e como Quatro Bagina, ao ponto do Amuro perguntar: "você não se confunde com essas suas múltiplas personalidades?" Char faz uma pausa tira os óculos e manda umas das muitas frases de efeito dele: "Ora faço isso por que sou Char Aznable" põem os óculos de volta e começa de novo a responder como Quatro Bagina), tem também o modo como ele guia o Kamile para amadurecer como pessoa e soldado, Kamile é outro personagem que cresce durante a série, ele começa como um garoto revoltado, de um lar "destruído", que saiu na inocência de uma aventura e com os acontecimentos e a dura realidade da guerra vai amadurecendo (agora...viu Mitsuo Fukuda é assim que se faz um protagonista revoltado sem ele se tornar um peso morto para série como o Shin foi pra Seed Destiny).

  • Mesmo sem ter uma protagonista mulher, aqui é uma das séries que vemos mais e mais mulheres fortes, independentes e tendo importância na trama, mulheres como Emma Sheen (que foi a grande conselheira de todos durante a série), Reccoa, Fa é aquela que se tornaria (em minha opinião) a maior de todas: Haman Karn (prova que mulheres podem liderar, sem perder a feminilidade e ainda por cima superar e em muito os homens no campo de batalha); o que ela faz em Zeta "e em pouco tempo de tela" praticamente muda os rumos da série.

  • Os personagens secundários também são muito memoráveis, citar só um seria injusto, tem gente como Bright, um dos personagens do gundam original que ainda brilha aqui em Zeta, Apolony que evoluiu de piloto pra capitão, os mecânicos da nave como o Astonage que dava bronca no Kamile por maltratar a máquina ou sair em "condições absurdas", ver o Amuro de novo e numa "outra" relação com o Char são personagens como esses que acabam nos conquistando nas rápidas aparições e realmente nos fazem sentir dentro da narrativa com tantas visões e sentimentos variados (aqui é uma das coisas que mais se tentam copiar até hoje de Zeta), ela consegue dar tanta importância tal aos personagens secundários, sejam os "mocinhos" como os "vilões", no fim eles são pessoas trabalhando e lutando pelo que acreditam e por isso conseguimos as vezes até sentir pena dos "azares" do Jerid Mesa ou entender a motivação pros "jogos de xadrez e amorosos" do Scirocco e por isso quando alguém morre, dá um aperto no coração do espectador; esse é o modo correto de fazer um drama de guerra, fazer a gente sentir falta dos que se vão; mesmo sendo eles uns canalhas ou não em alguns casos; e não uma "limpeza étnica" como em Victory ou o "matar por drama" de AGE.

  • A animação já era muito boa pra época, mas com os "retoques" na versão DVD (a versão internacional) e no filme resumo a New Translation, fica ainda melhor (especialmente a mecânica de transformação do Zeta que se vê cada minucioso detalhe mecânico, que faz crer que aqueles "milhões" de torções mecânicas são críveis, possíveis de existir na realidade).

  • Os designs dos mechas principais são excelentes foi uma ideia genial do Tomino colocar os quatro mecha designers competindo entre si para criar os melhores designs, os mechas principais são lindos, diferentes e muito criativos, este foi o fruto positivo desta competição.

  • O final é genial, é a cereja no topo do bolo do drama de guerra, com a guerra psicológica que o Scirocco tenta impor no Kamile e na AEUG, o clima de perda e desolação, as perguntas que ficam no ar (e agora o que vamos fazer?) fecham muito bem a série passando um gancho genial pra série seguinte ZZ Gundam.

  • Os filmes feitos nos 2000 (são três filmes conhecidos como Zeta A New Translation) são excelentes de se ver pelas cenas novas, a narrativa mas concisa e por "tentar" dar uma atualizada seja nas musicas quanto no ritmo de algumas cenas, mas a maior mudança é o final que de um certo modo inviabiliza ZZ Gundam, mas por outro dá um fim ainda mais impactante e faz uma ligação melhor com o filme Char´s Counter Attack.


Foi Ruim


  • Nem tudo são flores e tem alguns problemas que não dá pra deixar passar e se cegar, como o arco de Rosemary Bidan, que aliás é totalmente ridículo em minha opinião (bom querem enumerar os problemas, bom quem é burro o suficiente de implantar memórias numa garota pra achar que o principal piloto inimigo é seu irmão!? é depois mandá-la pra nave inimiga matá-lo!? Com o detalhe de...o personagem em questão nunca teve uma irmã!!!), sem contar o "imenso nada" de cinco episódios que isso gera, pra mim é algo que gera uma "gordura desnecessária", mas para nossa sorte, ainda bem que a Haman no episódio seguinte a este arco "entra de voadora com os dois pés", pra movimentar a trama de novo.

  • Kalamary, Hong Kong e Dakar são três grandes pontos chaves da série é nossa como na série eles estão absurdamente soltos dos outros acontecimentos! Ainda bem que no filme eles ligam melhor estes fatos e sentimos a escalada do conflito melhor.

  • Se por um lado os mechas "principais" são lindos por outro os mechas que são secundários são de uma preguiça sem tamanho, por um lado passa realismo, mas por outro se tem alguns mobile suits que só são trocas de cores como os Nemo e os GM II, os Masai e os Murasai (parece coisa do tipo; A AEUG ia na Anahein é falava: Oh Anahein! eu sei que você tem O GM II! Pode me dar uma maquina melhor! Eles respondem Claro! Aí chega a Anahein na linha de produção é falam: Olha a AEUG precisa de um mecha comum novo, então vamos fazer o seguinte pega esses GM II fedendo no estoque pinta de verde, poem no manual o nome Nemo e dá uma antena pra eles é o dia de produção tava feito!!!).

  • Pode ser bobo mas não tem a canção da abertura 1 que é Transceding Times nas versões remasterizadas por causa de uma briga por direitos com o autor da Canção Better Day´s are Coming (na qual a abertura original usa tons cantados dela...e por isso foi substituída por uma versão em marcha)

  • Pra alguns e em especial no filme, o fim pode ser pra lá de abrupto e ficar com a sensação de termina assim!? (mas a série foi planejada pra terminar assim mesmo pois quando eles já estavam na metade da produção de Zeta, a Bandai já tinha encomendado a série ZZ Gundam e com isso eles queriam passar a sensação que uma série se liga a outra pois ela começa já no dia seguinte da batalha final de Zeta).

  • Tomino quis em parte manter essa sensação no fim da trilogia de Zeta A New Translation, mas só que deixando mais deixando (em teoria) que você decidi-se por onde queria ir, se após isso fosse direto pro Char Counter Attack!? Maravilhoso mas a grande questão que ele deixa com isso é!? Como seria ZZ Gundam com o Kamile estando bem? Judau conseguiria se destacar ou mesmo sobreviver? (pois no começo ele foi muito salvo pelo sistema Psyco comu e pela resistência do Zeta e isso meio que "desculpa" ele passar no começo de ZZ coisas em que muitos outros morreram em Zeta), teria a necessidade de eles se juntarem a Junk Guild!? E como agiria Haman? (aliás é outra grande questão, como Char lidaria pra tomar o poder de Haman!? Depois da surra e humilhação psicológica que ele tomou no fim de Zeta), com isso fica pra mim o pensamento que o fim da série e mais desculpável que o fim do filme!


Conclusão


Dá para entender a importância de Zeta pro mundo dos anime, o como ela popularizou o nome Gundam para sempre, foi uma série revolucionária para época, conseguiu consertar algumas coisas da série anterior e ser ao mesmo tempo melhor e diferente que sua antecessora em quase tudo, conseguiu ir além! É um grande drama de guerra e uma verdadeira montanha russa de emoções. Eu pessoalmente considero que pós Turn A, este é o segundo melhor trabalho do Tomino na franquia Gundam, dou a ele a nota 9,5.


Esta foi uma série que definiu e ainda define até hoje como se deve fazer um drama de guerra (com as "grandes marcas" do sentir falta dos que se vão, tramas politicas ligadas a trama e ao tema, batalhas acirradas entre outras coisas), marcou sua época é uma das poucas da franquia que não sofre do gigantismo; são 50 episódios bons de se assistir; mas não vou mentir que se você está acostumado com um ritmo mais de ação, vai sentir uma certa freada no ritmo dos episódios trinta e sete ao quarenta e oito; a série se encontra totalmente legendada (após anos de tentativas) em português e pode se achar por stream "alternativos", legalmente não foi lançada no Brasil, mas no exterior os dois (a série e o filme) foram relançados em versão de luxo com tanto a série quanto o filme sendo lançados em Blu-ray (vale também a curiosidade, a Bandai Digital antes de fechar tinha lançado Zeta a New Translation em DVD, isso fez a revolta de alguns fãs quando a Nozomi anunciou o mesmo produto em Blu-ray só sete meses depois! Então como desculpas ela fez um programa por tempo limitado; que aliás só é viável pra quem mora na América; se não mora no Canadá ou no USA? Então esqueça! Que seria de você mandar o seu DVD que nos lhe devolvemos um Blu-ray com você só pagando a diferença! E apesar da diferença de sete anos fizeram o mesmo pra Gundam X (que foi prometido em HD pela Bandai mas só lançado pela Nozomi este ano); aliás uma outra curiosidade a série Zeta tem tido o mesmo tratamento que Gundam ganhou com Gundam Origins com o mangá Zeta Retake que vem saindo desde de 2013 é ainda não foi finalizado!


Sobre opções de se ver é mais de escolha a sua medicina! A New Translation é mais rápido de se ver tudo e mais barato de se ter, mas a série completa mesmo com seus problemas é um tesouro raro vindo de uma época em que inovou muito no gênero mecha é mais uma questão de escolher a que julga melhor pois vai ter lucro na que escolher.

Série Disponível em home vídeo (internacional)

Como os cartazes da U.C são mais "cinematográficos" que o resto...
Uma amostra dos mechas da época!

Trailer do filme Zeta Gundam: A New Translation

Trailer da série Zeta Gundam (open 1)

Links Úteis

Zeta Gundam no Wikia (em inglês).

Zeta Gundam no Wikipédia (em inglês)

Zeta Gundam, site oficial da Sunrise para os filmes de compilação.

91 visualizações

©2019 por brasilanimecafe. Orgulhosamente criado com Wix.com