• Senryu

Transformers War for Cybertron Trilogy: Siege

Atualizado: Ago 21

#Hasbro #Netflix #anime #Transformers #TransformersWarForCybertronSiege #PolygonPictures #RoosterTeethStudios #brasilanimecafe

Pra entenderem um pouco este projeto, eu acho que devemos voltar um pouco ao passado, há alguns anos um pessoal na divisão de TV da Hasbro, achou que havia espaço pra uma animação adulta de Transformers (a maioria das animações desde a "retomada" com Transformers Prime, sempre miraram um público de 12 pra 6 anos e pra o público menor que isso se tinha Rescue Bots), por anos a Hasbro achava que os filmes de Michael Bay era o suficiente, até decidirem fazer um "teste" junto com a Machinima (hoje parte da Warner e se encontra falida) é nisso nasceu a polemica trilogia da Prime Wars (com as series que hoje em dia se encontram no Rooster teeth: Combine Wars, Titans Returns e Power of Primes; estas series no futuro; lá pra Novembro; eu vou dedicar um tempo pra falar delas).


Com o resultado misto da empreitada anterior; basicamente ela foi massacrada por público, fãs e critica, mas teve muita gente que elogiou o "tom adulto" é a coragem, e como no momento as renda dos filmes do Bay e do Bumblebee caíram, eles resolveram voltar a fazer este tipo de projeto, com praticamente a mesma equipe, só basicamente mudou a produtora de animação, sai a Tatsunoko e entra a Polygon Pictures, o showrunner é outro e tem outro produtor musical.


Mas apresentado tudo isso, se nota que aprenderam muito com os erros do passado! Como: Melhora na distribuição a Rooster Teeth seguiu o conselho da Warner e distribuir de modo mais amplo, melhora na animação, melhor direção e roteirização, é muita coisa se evoluiu.


Mas antes de entrar nos meus prós e contras, vou avisar e lembrar que apesar da censura ser dez anos, a série tem um tom mais maduro e muitos tons de cinza, além do fato que mais uma vez conta a guerra de Autobots e Decepticons, só que desta vez, contando desde de Cybertron e em seu momento mais baixo, com muita inspiração nos games War For Cybertron, nos quadrinhos da IDW, na linha de brinquedos de mesmo nome (aliás a linha foi relançada pra acompanhar esta serie com versões iguaizinhas a da série, com até os mesmos danos de batalha, no momento só saiu no Estados Unidos e exclusivamente no Walmart) e no filme do Bumblebee.


Foi bom

  • Ver em 4K e em HDR é um espetáculo a parte, se puder ver desse jeito vale muito a pena, pois valoriza ainda mais o visual "surrado de guerra" da série.

  • As musicas acreditem, elas dessa vez dão o tom das cenas, desde da resistência heroica a momentos de tensão a musica ajuda muito no contar da história e ouvir os velhos sons "velhos" de transformação, só ajuda ainda mais no fator nostalgia.

  • Isso é mais notável pra quem tem algum tipo de Home Theater, mas os efeitos de som são impressionantes, junto com a animação você quase sente o impacto das cenas e muito é ajudado pelos efeitos de som! É uma serie rara com efeitos a nível de cinema!

  • A animação é excelente, feita pela Polygon que já é velha conhecida da franquia, fez as animações de Transformers Prime e boa parte de Transformers Robots in Disguise (2015), mas aqui eles fazem um trabalho que é um primor, cada modelo foi escaneado da linha de brinquedos, pra depois ser animado é nossa como isso impressiona pela mobilidade e expressividade dos rostos e corpos.

  • O episódio um é maravilhoso em te situar em como a guerra começou, o estado da situação é o básico dos dois lideres.

  • O episódio três pra mim é o melhor da serie, mostra o sofrimentos dos dois lados, o quanto a guerra afeta as pessoas e o quanto no esquecimento no meio da carnificina, pequenas coisas podem fazer soldados lembrarem do seu juramento e agirem pelo povo e não por "facções" (não devem obediência a seus lideres, e não a políticos, mas devem obedecer ao seu dever de proteger cada vida do seu povo, independente de fações ou pensamentos, algo nos tempos de hoje muito tocante).

  • Optimus é um líder bem diferente das outras series, e isso é fabuloso, aqui, ele age por ideologia e esperança, tem duvidas, discute e ainda propõem de modo a ouvir os conselhos de seu subordinados (isso é bem estilo G1, que algumas vezes fazia isso), isto o difere muito de todas as outras versões, onde ele tem aquela aura de autoridade e de mesmo nos erros, te inspirava que ele tava certo; é sabem de uma coisa esse Optimus mais falho e esperançoso desta serie é uma das melhores versões que já foi apresentada, isso une um pouco do melhor do Rodimus da G1 e do Optimus de Transformers Prime, pois é um líder que tem duvidas, que está aprendendo a ver o melhor e o pior das pessoas, mas que ainda tem fé num futuro de paz (o que difere de 90% dos outros Optimus que pareciam que só iam parar até o ultimo Decepticon fosse morto ou desistisse...é meio que G1 japonesa termina desse jeito...).

  • Megatron é outro bem diferente do que foi mostrado antes, ainda continua impiedoso, mas claramente faz as coisas por razão e não pela "pura maldade", você vê no andar e no modo de falar dele, que ele é alguém exausto de tanto lutar e mesmo que os seus Decepticons deem soluções radicais pra problemas, ele ainda pensa nas consequências, mesmo com o jeito estourado dele, que possivelmente foi mais afetado ainda pelo cansaço da guerra; e se no Original com Jason Marnocha já era muito bom (o único acerto de prime wars foi escala-lo como Megatron e aqui ele tem a chance de brilhar e a pega com unhas e dentes mas..), mas em português com Guilherme Lopes, ele consegue passar todo o desgaste físico e mental do Megatron só na voz! É ao mesmo tempo impressionante e assustador.

  • A dublagem em inglês é boa, mas se façam um favor e vejam dublado, é um dos raros casos que a dublagem em português é fabulosa e em alguns casos supera o original!

  • Aliás as diferentes personalidades e os questionamentos dos Decepticons, só os fazem terem mais personalidade e não serem drones genéricos como a maioria deles são nos filmes do Bay e nas series mais modernas, isso os torna indivíduos e ainda ao adicionar tons de como vou dizer cinza em alguns deles como Jetfire, Impactor, Soundwave (apesar dele ter tido pouca participação) e no próprio Megatron, só os deixa personagens mais críveis.

  • Elita One, merece um destaque especial, pois nessa franquia as "robôs mulheres" tem raro destaque e as vezes quando se tem acabam sendo um elemento forçado, mas Elita é um dos melhores personagens dessa serie, pois ela faz os questionamentos que "nós" (público) fazemos, eu sei que ela e Optimus passam a maior parte da serie discutindo como um casal de velhos, mas querem saber? Este é o charme da relação deles aqui, pois eles se conhecem a décadas, sabem o que o outro pensa e mesmo com os defeitos, ainda um confia e complementa o outro, mesmo no momento tão baixo em que estão.

  • Digo e repito quantas vezes for necessário, Impactor, Mirage e Ratchet são a tradução do que é um verdadeiro soldado.

  • A missão da ponte especial é bem impactante e simbólica, gostaria de mais momentos como esse.

  • Se vê algum preparo militar pois há dinâmicas e discussões no campo de batalha nos melhores rumo a se tomar é isso dá mais realismo e dinâmica nas lutas, mais uma coisa da G1 que é bem vinda de volta.

  • Tem se duas trocas de lado aqui e as justificativas são bem fortes, nada sai forçado aqui.

  • Sabe o que torna alguns momentos do texto grande e excelentes aqui? É no quanto os dois lados não estão errados nos seus discursos, vendo-se como um espectador, como alguém de fora, sem spoilar muito, mas em momentos como a discussão dos lideres na estrada, ou mesmo a "distração" feita pelo Optimus do episódio um, só dá mais tons e mostra o quanto esse conflito afundou os dois lados em um momento quase sem saída, sem esperança e de quase extinção.

  • Pra quem sonha com o Soundwave sentado num trono? Ao menos tem um consolo com o clone dele Soundblaster!? Aliás a justificativa dos clones é interessante pra compensar a falta de modelos diferenciados da linha mas...eu tenho um problema com isso que vou falar depois...

Foi mediano

  • Bumblebee condessa parte dos acertos e erros dessa serie, pois ele sendo o "tradicional mercenário de bom coração que se junta aos mocinhos", isso aqui é valorizado pelo seus conhecimento das capacidades dos dois lados e sua "malandragem"; sinceramente "bee" discutindo ordens? É algo bom, e eu espero que ele assuma o lugar de Elita nas próximas partes como a "voz da razão" e discuta muito com o Optimus e como disse, que ele use o conhecimento dos dois lados e explore bem isso; mas veem meu problema com ele aqui, tiveram que inventar toda uma trama inútil com os protocolos de Alpha Trion, pra coloca-lo nos Autobots; só uma sugestão seria mais fácil manter ele como um sem facção que com o tempo e vendo a realidade da guerra na terra, decidisse se tornar um Autobot e coloca-se a insignia no peito, pensem vocês no quanto ia ser grande isso! Mas não! usam o bom e velho truque do fantasma moribundo pra trazer pra causa...; isso tá no meio pois o "bee" pode se tornar em um personagem grande de verdade aqui (e não só a literalmente "centelha" de algo grande como foi em Prime, Cyberverse e Robots in Disguise 2015).

  • Eu gostaria que encontrassem um momento na narrativa e explicassem detalhadamente como era o antes e o depois da guerra por Cybertron, pois por exemplo em Transformers Prime se teve tentativas disso no arco do Unicron, mas lá só jogaram "lascas" que só serviram pra tiranizar o Megatron e "romantizar" o Optimus quase como se fosse um Jesus robô que recebeu literalmente os pecados dos pais (e do mundo de bônus) no peito... pelo amor de Deus! Dessa vez o cenário montado e super favorável pra contar isso sem ser chato, pois aposto que o povo tá doido pra saber onde a revolução a lá Spartacus do Megatron deu errado e também em como o sonho "parlamentarista" do Optimus e do Ultra Magnus falhou também! Seria ótimo saber das coisas que levaram esses dois lideres a se "afogarem" nesse conflito; as coisas parecem que vão em algum momento contar isso, por isso está no meio é uma grande oportunidade narrativa que parece que não vai ser desperdiçada.

  • Olha alguns acham decepcionante a participação de Ultra Magnus, mas no fim ele foi alguém que teve a coragem de fazer o ultimo sacrifício em nome da paz; em algumas versões ele foi impactante e em outras patético, mas aqui ele foi um simbolo de inocência e esperança.

  • Nessa franquia nunca souberam "transmitir" direito o quanto um "Cybertroniano" aguenta pra poder morrer...isso é um defeito narrativo bem velho..., mas aceitável de se reclamar...

  • O filtro de Voz do Soundwave eu achei bom na versão em português, mas em inglês tenho que concordar que não ficou legal, em especial com outros falando junto, o efeito some.

  • O final da serie dá um bom gancho pro futuro e pela primeira vez em anos, eu tenho esperanças numa serie de Transformers que vai ter continuação! Mas precisavam dar aquele corte de cena da ponte espacial? A cena pós créditos estraga muito o impacto daquela cena da estrada, além do fato que ignora a "situação" dos Decepticons, mas tá aqui no meio, pois os pontos bons e maus dela se equilibram.

Foi ruim

  • As transformações ficaram estranhas; nisso vou por uma observação, já mais que falaram em entrevistas que escanearam os brinquedos pra fazer os modelos na serie, mas vendo a serie parece que só escanearam o modo robô e o modo "disfarçado" e fizeram em modelos separados e não conseguiram "juntar" o "processo" de transformação e muitas vezes parece que cortaram a animação de transformação ou acabou a verba e por isso evitam cenas de transformação e com isso cortaram vários quadros de animação, olha o que o povo quer, não é ver os vinte e três passos de transformação de um seeker (sim o brinquedo na versão Cybertron tem vinte e três passos pra se transformar!), o querem é que saibam simplificar; é o que não houve nessa serie foi acertos nesse quesito.

  • A fuga de um certo "bot" voador poderia ter sido melhor animada.

  • Sério que resolveram chamar os Titans de outro nome!? E fazer isso em nome de um mistério, me animaram todos eles como se fossem sombras do Omega Supreme, Oh nossa com uma sombra dessas vendo o Optimus saindo! Quem virá ajudar? (é isso tá nos traliers...então não é spoilers, mas é uma burrice dupla, se cortassem ele do trailer e colocassem "sombras gigantes" sem forma na cena, garanto que o momento quando um certo estraga festas gigante chega seria ainda mais impactante!).

  • Ainda tem um dialogo bem idiota entre Skywarp e Jetfire que poderia fincar bem os pontos de um soldado na "ilusão" que genocídio resolve algo e de alguém claramente em duvidas de como a guerra tava sendo conduzida, mas como foi na série? No mínimo uma das cenas mais burras da série...e que me lembra Prime Wars..., mas vejam o lado bom é uma cena bem ruim, versus várias boas, mas só tó falando por causa dos "antigos" maus hábitos dos roteiristas daqui que adoram jogar a culpa somente no showrunner anterior...nê DeSanto....

  • Só reforçando os protocolos de Alpha Trion foi a coisa mais forçada dessa serie toda! Por barbada!

  • O vírus do Shockwave é a morte da Moonracer, deveriam ser momentos que deveriam passar a brutalidade da guerra, mas num momento temos um cadáver que deveria causar arrepios e terror e não o que acontece na cena que foi provocar risos; e no outro temos "pop up" de peças, a culpa disso é da direção de cena, mas eles acertaram tantas coisas aqui, que eu nem estaria lembrando disso, salvo os maus hábitos deles do passado então, estou aqui reclamando...

Conclusão


Esta serie tem a seu favor que a montagem dela favorece muito você assistir ou fazer maratona como um "filme de 3 horas" (lembrando que ela são 6 episódios de em média vinte e seis minutos cada um), então assisti-la vai ser algo bem rápido e fácil; o que vai levar a como vai vê-la?


Eu peço em consideração que leve ela como foi construída, um bom ponto de começo pra qualquer lugar da franquia! esqueça tudo que conhece antes se for fã das antigas e pesque as boas e novas referências de toda a mitologia da franquia, se for novo fã é um ponto que saber de nada, ajuda muito mais, pois aqui é uma grande apresentação de toda a mitologia dessa franquia e por isso dou a nota 8; é algo mais adulto, dark, atual e bem "reflexivo", seria o tipo de programa que pais e filhos (crianças um pouco mais velhas, alertando para os dez anos que ela é indicada) tem que ver junto pra discutirem os pontos de vista e aprenderem muito juntos, pois há muitas discussões aqui que valem a pena e são bem atuais como: O que é um verdadeiro soldado? Até onde se pode ir pra vencer? Até onde se deve seguir com alianças e facções? Que limites seguir ou não? Um bom líder é aquele que se impõem, aquele que delega? Ou um pouco dos dois?


São questões e camadas que fazem esta serie ser maravilhosa e vai muito além do tradicional tiroteio de mocinhos e bandidos, é algo que te dá camadas e temas que valem a pena pensar e discutir, isso em tempos em que incentiva a pensar menos e incentiva as pessoas a agirem como drones? Acho que os tempos atuais são bons pra se discutir com paciência e sabedoria algumas coisas e procurando o conhecimento, números e fatos; podermos fazer o melhor pra nós, nossa família, nossos amigos e nossa comunidade.

Disponível no Netflix com opção de 4K com ultra HDR e opções de vozes em inglês, legendado e dublagem em português.

Decepticon me dê um bom motivo pra não lhe desintegrar agora como fiz com a Prime Wars...
Parado aí Han Solo! Quantas vezes vou ter que dizer que sou só Bumblebee, não sou Autobot, Deception e e nem o Han Solo!

Trailer

Links Uteis

Transformers War For Cybertron Trilogy no IMDB em inglês

Transformers War For Cybertron no Wikipédia

©2019 por brasilanimecafe. Orgulhosamente criado com Wix.com