Gundam Build Fighters TRY
  • Senryu

Gundam Build Fighters TRY

Atualizado: Abr 7

#gundam #GundamBuild #BuildFighters #gunpla #BuildTry #sunrise #anime #youtube #crunchyroll #brasilanimecafe

Originalmente publicado em Makai Knights em 09/01/16.

Quando ouvia a antiga frase bordão de Arrow (arqueiro): "Você falhou com esta cidade!" no inicio era fantástico mas sabe com o tempo isso se aplicava também ao Oliver Queen (Ok tem limites humanos mas deixou sua cidade ser dominada, também ser quase demolida por completo e sem contar a colaboração indireta pra um atentado biológico; Ok! fracassado!, mas o quase foi perto demais!; bom por que to falando disso? eu sinto que tenho falhado um pouco aqui, mas ano novo vida nova, novas resoluções, o que importa é sempre se levantar! e continuar sempre se aprimorando diariamente pra evitar que estas falhas voltem!


2015 é um ano meio pra se esquecer neste país; pessoalmente eu também quero esquecer baixa produtividade no blog, problemas (na maior parte) solucionados, mas ainda sim atropelando minha vida pessoal, bom..., o jeito para todos nós é fazermos a nossa parte para que 2016 posa ser bem melhor! e aprendermos com os nossos erros pra não repetir os dos anos anteriores! (pois se dependermos de certas classes como a politica..., bom melhor não se alongar...).


Hoje vou voltar com uma dupla!, o preview da temporada Inverno/Verão de 2016 de animes (desta vez antes do começo!) é o assunto deste post que é o meu review de Gundam Build Fighters Try!


Bom com o sucesso estrondoso e surpreendente de Gundam Build Fighters, a Sunrise/Bandai, resolveram ao ver que o meme é real (dê o que os fã querem e eles atiram dinheiro na tela!; aliás diga-se de passagem o meme nasceu de umas das melhores piadas de Futurama!), a produtora resolveu modificar mais uma vez seu cronograma (cancelando a continuação da série que apostaram muito e não rendeu que foi Buddy Complex; mas ao menos foram bondosos com os fãs fazendo um especial de 2 episódios fechando a trama) e correndo na produção de uma nova série de Build Fighters Try; este é um raro caso que o feedback da série foi totalmente lido e ouvido pela Bandai e seguiram a vontade fiel dos fãs!; querem uma nova série logo?,então feito!, querem que cancelemos Buddy Complex? feito!, querem mais G gundam na série? feito!; mas isso também causou uma série de problemas pra si mesmos; que irei me alongar neles; mas já adiantando...causou coisas como: problemas de direção, personagens mal utilizados, problemas de design, uma pequena perda de identidade, mas mesmo com eles?


Acho que o principal problema foi a primeira série desta sub franquia foi uma obra de arte!, a segunda só foi boa e com o disparate de qualidade, este vai ser um raro caso que se tem muito o que se reclamar e muito a se elogiar também!; pode parecer indícios de esquizofrenia, mas eu acho que com o mundo globalizado nos temos o direito de sempre exigir o melhor e não aceitar qualquer coisa que nos mandem; mesmo ela sendo boa em si, mas inferior ao que já fizeram antes!


Pra que possam enxergar se a série vale a pena ou não assistir, vou colocar o que achei de bom e ruim da série para que possa por si, identificar se vale a pena ou não ver esta série!


Foi bom


  • Apesar de quase um terço da trilha ser remix da temporada 1, a trilha musical continuou excelente!, apesar de uma derrapada ou outra (não me entendam mal, numa trilha feita com extrema paixão!, Fly a Way e Mayomayo Compass wa Iranai soam genéricas demais), aqui se sente um pouco o efeito do acordo com a Kadokawa, que consistia em fornecer musicas pra segunda metade de Try pra toda as séries G Reconquista e Cross Ange (e sinceramente só rendeu bem na ultima destas três...); só que mais uma vez o grupo Back On nos premia com uma música que já traduz perfeitamente os integrantes do Try team e de brinde nos entrega o espirito da série); Cerulean é a música pra mim  é o que "traduz" esta série em forma de canção!

  • A decisão de dar continuidade à série seguindo o que saiu nos mangás fez que Kamiki Sekai fosse o protagonista perfeito pra continuidade da franquia!; pois lembra muito o Renji, tem o espirito perfeito pra encaixar um estilo de luta mais G gundam (traduzindo nada de tiros pra tudo que é de lado, fazendo algo mais arte marcial com robôs) e que serviria pra ligar perfeitamente com um dos protagonistas anteriores Iori Sei, apesar de algumas oportunidades de roteiro perdidas (assim como insinuação de um "quadrilátero amoroso" com Sekai, Hoshino, Gyanko e Shia) a interpretação de Kazumi Togashi passou toda a paixão do personagem pelo Gunpla, toda a evolução do personagem está principalmente na atuação dela de o quanto Kamiki melhorou como pessoa e artista marcial!

  • As citações e cenas homenageando foram muito boas e fez a ação ser maravilhosa talvez a única reclamação seria que se o diretor fizesse elas se encaixarem com cenas de alguns animes da franquia gundam (como a primeira série fez) séria algo fabuloso, mas o que temos são várias cenas que fazem lembrar e abrir um sorrisinho de o quanto você é um "otaku velho!"(se tiver mais de 25 anos principalmente!!!) vai ver cenas que lembram Ring no Kakero, Yu Yu Hakusho, Saint Seiya entre outros...; não é bem uma Gundam Valhala como à serie anterior, mas ainda diverte neste quesito!

  • Os episódios 1 e o 24 são fabulosos!, são um show de ação e visual impressionantes!!! e bem dentro do espirito desta franquia (seja criativo, construa, reconstrua e surpreenda!, mesmo que se "quebre" pelo caminho!, siga em frente!).Pro bem ou pro mal a série ouviu na maior parte seus fãs e deu a eles o queriam, hoje em dia é raro ouvir os fãs; ou indiretamente dar a eles as rédeas, mas foi o que foi feito aqui, se souberem aprimorar este sistema; e me contradizendo; terem calma e não irem com sede ao pote; podem criar através deste spinoff criar a série que a Sunrise/Bandai sonhou por tantos anos (algo do padrão Pixar = que agrade tanto adultos quanto crianças e isso se traduza com grandes vendas vindos de ambos e de modo amplo!).

  • Minato Sakai foi um grande personagem e com o extra que seu dublador soube aproveitar seus momentos em cena, foram cada segundos preciosamente aproveitados pra te conquistar!, foi o melhor antagonista da série disparado e detalhe! ele é antagonista do Yuuma Kosaka!!! (conseguiu sozinho fazer mais e ser mais significante!, do que todos os outros antagonistas do Sekai juntos fizeram que são; Akira, Junya, Mamoru e Whinfried).

  • Só um combiner(mecha de combinação de peças) nesta série? E olha que deu certo! e ele é o Tryon 3!!!; puro espirito de macho "pueril" vindo do super sentai!!!


Foi mediano


  • Yuuma Kosaka tinha um bom potencial no começo da série (com o trauma de infância e a volta, a ser um "lutador", acabou que esta parte até foi bem feita), mas o desenvolvimento dele derrapou em vários momentos, pois neste caso ele foi meio que atropelado por duas coisas; uma interpretação de Kazumi Togashi como Sekai foi tão boa que os produtores puxaram o destaque pra o protagonista; mas poderiam ter dividido melhor o tempo com os outros dois colegas de time, pois afinal é uma série sobre um time!; a segunda foi relacionamentos, por um lado foi legal puxarem ele pra se aconselhar com o Meijin, mas por outro a série montou todo um plot de paixonite dele pela irmã do Seka, Mirai, que não dava certo em tela, acho que nem o dublador do personagem; Yuuma Uchida; entendeu bem isso pois no começo além de deixar bem claro o "caminhão" que ele arrastava pela Hoshino (gente quando se fala de uma mulher, principalmente quando ela tem outros "atributos" interessantes e você fala eu não fujo dos seus olhos, já era, a mulher já te "encoleirou" e tu tá perdido de apaixonado...), mas como a série andou? o deixou perdido!

  • Mirai Kamiki, no começo até encaixaram bem a irmã do Sekai e também ela promoveu alguns dos momentos mais hilários da série, mas do torneio nacional em diante ficou uma personagem totalmente perdida ao ponto de mal notarmos que ela era a locutora do torneio...

  • Chances perdidas de desenvolver bem personagens QUE O PÚBLICO REALMENTE GOSTOU!!!, na primeira série foram bem inteligentes de dar lugar há alguns personagens que originalmente não teriam este espaço todo (como Felini, Kirara, Aila), mas nesta? Eles não souberam bem fazer isso com Gyanko (aliás ela é a grande surpresa desta série!, pois ela rendeu perfeitamente como a "namoradinha" do Sekai; sendo que ela é o oposto do padrão deste tipo de personagem!, ela é "cheiinha"; não chega a ser gorda , mas não é o padrão normal de "magreza" da moda; não "transpira" beleza e é sinceramente grossa; talvez por isso o relacionamento Gyanko e Sekai ficava tão bom em tela...) e tem também o Mamoru (talvez não teve destaque porque planejavam mais a frente um rival marcial mais pessoal com o Junya, mas sinceramente o Mamoru rendeu melhor como rival; o Junya só rendeu bem nos momentos de redenção dele e nas conversas com o Akira) foram dois personagens que meio ficaram de escanteio e não souberam encaixar eles do meio em diante, sem contar talvez a pior oportunidade perdida de tudo isso seja Lucas Nemesis; eles criaram grandes expectativas sobre o personagem (alguém de nível mundial, lutando num regional e sem contar que é um personagem inspirado pela Aila na série anterior naquela bronca fabulosa dela da temporada 1 de quer troféus busque por si só!), mas no fim foi diminuído pela "covardia" de dar "espaço de antagonismo" ao time Celestial Sphere (o que é o normal em séries shonens, é dar o destaque de o quanto o seu "antagonista" é forte, de o quanto ganhar é "fácil" pra eles; mas o grande "truque" na série anterior foi que o Meijin/Tatsuya tinha talento, mas sofreu pra chegar as finais!; os episódios dele foram uma das maiores surpresas da série anterior e enquanto os episódios da Celestial Sphere; foram a grande decepção desta série...).

  • Mecha design, não esperava falar disso nesta "franquia" no lugar onde está, mas a pressa de produção deu frutos muito nisso aqui!!!, ao invés de termos a enorme Gundam/gunpla Valhala de mechas de todos os tipos e lugares da franquia nesta ficou meio que limitado há 00, G gundam e coisas da "esfera" do One year of War e modelos onde a única variação é a pintura!, a grande novidade foram... modelos SD e vendas de after efects (algo como acessórios pra dar efeitos especiais à figura) pra gunplas, além uso tosco de combinações...; isso até se refletiu nas vendas (esta série no geral não elevou as vendas de modelos antigos!, mas manteve o impulso que a anterior deu, tanto que impulsionou o aumento de vendas de Gunplas em 2015/2014, foi G reconquista com sua grande variedade de modelos, mochilas e tipos de mecha! e isso numa série principal da franquia curta!).


Foi Ruim


  • O principal problema desta série mora em Fumina Hoshino, foi de longe a pior personagem desta série, e antes que me venha alguma "feminazi"; não é pelo fato de ela ser mulher, aliás diga-se de passagem as séries gundam´s precisam de mulheres mais à frente na história (já falei aqui mais de uma vez, o grande paradigma que falta ser quebrado de vez é ter uma mulher como protagonista de uma série principal de gundam); o problema foi que na série anterior eles notaram que conseguiram um contato com as "meninas" e mulheres (através da Aila principalmente) e resolveram colocar uma co-protagonista mulher, nisso foi um passo adiante, mas o como ela foi conduzida e tratada? aí foi desastroso!; lições a se tirar disso? não atire a mulher na trama como uma "piriguete"!, pois no começo desta série, ela foi isso! (sério que precisava daquela dar aquela "roupa de luta" pra ela!?) e ainda por cima colocaram ela num "quadrilátero amoroso" só pra aproveitar momentos de humor? e em seu momento mais perdido que foi por ultimo colocar ela como o grande suporte emocional e nas lutas do time? isso diminuiu muito ela, além de coloca-la no "lugar comum"! (e olha que a Yui Makino deu um show de interpretação nesta série, mas ela não tinha muito o que fazer com um texto e aproveitamento que até os últimos cinco episódios só piorava a situação dela, ela só teve como arma se aproveitar dos momentos de humor e disso ela fez questão de se agarrar com unhas e dentes!), talvez o grande problema dela foi ser um personagem em trabalho até o ultimo momento; mas isso foi causado não pelas situações, mas pelos erros que eles mesmos cometeram como começarem a vende-la como uma pin-up sexual para garotos e tentaram ao mesmo tempo vender que garotas podem fazer o mesmo ou melhor que qualquer um!, daí usaram um modelo meio parecido com a Sakura de Naruto = tsunderé que não sabe sua direção de vida! pra no fim venderam a personagem como uma garota comum com reações ultra engraçadas e aí quando se viram que já era! pois já estava concluída a série? Fizeram uma mea culpa no episódio final (acho que de certo modo os produtores reconheceram o erro e fizeram uma piada/pedido de desculpas pra Yui com a Super Fumina/SF 01 Super Fumina no episódio final).

  • O modelo que usaram pra andar a competição foi chato e previsível; geralmente séries com torneios são difíceis de serem conduzidas, poucos escritores e roteiristas sabem como fazer isso a exemplo de Yoshiro Togashi, que sabe conduzir algo desse tipo bem (sabendo mudar fórmulas e as lutas e tendo sabedoria de alongar ou encurtar no momento que o enredo exige!, na primeira série "brincaram" bem com isso e sem tratar a derrota como "morte", mas em Try foi algo muito ruim nestes dois aspectos...).


Conclusão


Olha essa série ainda continua a se encaixa como um bom spinoff e acho que teria uma nota maior que a estou dando que é nota 7, se a primeira série não existisse, mas não posso apagar momentos tão divertidos da memória!


Try foi uma série boa! Ainda andando muito no mediano! Mas pode-se fazer melhor? sim! é já fizeram antes! Será que é uma sub-franquia que vale a pena ver e ter um futuro? sim! vale, mas acho que se for ter uma continuação no futuro, saibam ter inteligência no filtrar feedback (não sei se falo por todos?, mas eu também queria sim lutas mais na mão do que o beam spam de sempre! mas queria que soubessem também que colocar armamentos "brancos" = espadas, facas, lanças e etc só iria acrescentar!e não iria doer!), se colocassem "variedade" de modos no campeonato ou nas lutas não faria mal! só ajudaria a deixar menos previsível o "formato delas"! e também queria que se caso colocassem uma mulher no "time protagonista" que não a ultra sensualizem! E se forem usar referências se prendam principalmente a franquia por deus! Esta série é um sub produto de 36 anos da longa história da franquia Gundam!!!


Bom sobre o futuro da franquia é incerto, ela ainda tem um mangá sendo publicado (já teve 3 títulos no "auge"), os Blu-rays de Build Fighter Try venderam o suficiente para pagar a série (dos 9 prometidos saíram 7 é a média é de seis mil unidades o que em termos de Japão, o faz se pagar e só)!; mas vale umas curiosidades, dentro destes 7 discos saiu um OVA em 2 partes do elenco da primeira temporada satirizando Gundam SD Sengoku, os dois últimos no momento estão adiados pra Fevereiro e Março deste 2016, inicialmente o plano era lançar 2 OVA´s nos moldes do OVA 6 anos Depois, que veio no ultimo disco da coletânea em home vídeo do Gundam Build Fighters, mas em setembro de 2015 vazou em Singapura um banner de planejamento pra série que diz que vai ter uma série em OVA neste 2016!!! e isso foi confirmado pelo Twitter da Bandai! fica o link pra notícia que é do Gundam Guy.

Disponível no Youtube

Disponível no Crunchyroll (legendado em português)

Temos que vender gunplas é...
Temos que vender Figurines (pra quem não sabe é uma linha de estátuas de personagens femininas em roupas e poses sensuais...) também!

Trailer

Links Uteis

Site oficial da série em Japonês (mas tem uma versão em inglês mais simples que se acha nos links do próprio site...)

Gundam Build Fighters Try no Wikipedia em Inglês

Gundam Build Fighters Try no Wikia em Inglês

Canal oficial de Gundam no Youtube

0 visualização

©2019 por brasilanimecafe. Orgulhosamente criado com Wix.com