• Senryu

Crunchyroll é vendida pra Funimation. É um pouco de opinião do que isso muda pra você!

Atualizado: Mar 24


A Sony Pictures anunciou a compra da Crunchyroll pela Funimation por U$$ 1, 175 bi, feita por transferência de dinheiro (que só lembrando a Funimation; pois isso vai ser importante mais tarde; que ela é uma joint venture entre Sony Pictures, Sony Music e Aniplex; e pra quem não conhece o termo joint venture, seria como empreendimento em conjunto, podem ver uma definição aqui).


O anuncio oficial pode ser visto aqui (em inglês), junto da confirmação por parte da Crunchyroll que pode ser vista aqui. Elas não anunciaram nada dos planos e de como isso vai afetar os consumidores, pois o acordo ainda vão passar a venda pelo crivo dos órgãos de controle (que pelo quase monopólio de distribuição, devem obrigar a fazerem algumas vendas, mas nada que "mude" muita coisa, pode ir desde de vender uma quantidade de títulos do catalogo, a no pior dos casos obrigar a Funimation a vender parte da Madman e a Wakanin e a Crunchyroll a vender os direitos da Viz Europa; mas devem estar se perguntando porque acho isso? Bem diferente de marcas de consumo como cerveja ou alimentos, mídia visual não tem tanta fidelidade, as pessoas vão atrás do que gostam e onde estiver, então nesse caso pode ser mais válido ao consumidor dispersar do que deixar concentrado).


As razões da venda meio que nasceram da necessidade da AT&T de fazer caixa e refinanciar uma divida que passa de U$$ 85 bilhões, que foi feita em boa parte pela aquisição da Warner Bros e pra poder ficar numa boa posição quanto a mídia digital e cinema. Mas isso leva a porque vender uma fornecedora de conteúdo? A Warner cinema aconselhou isso apostando que a Sony vai gostar de fornecer atrações ao HBO Max e por isso eles gastam menos fazendo produtos e mantém um fornecedor no mercado de animações (e ponha isso como especulação ou boato, mas com isso ela se mantém como um forte jogador no HBO Max e ainda tira da jogada os executivos da Crunchyroll e com isso ainda mantém o controle sobre o Cartoon Network e a Warner Animações).


Do lado da Sony o interesse de topar um negocio tão "caro"? Foi que ela fica como a líder no mercado de distribuição digital e física de direitos de animes e animações e em uma posição pra lá de privilegiada em vários mercados como todas as Américas, Europa, África e Oceania (quase o mundo todo, menos a Ásia onde a Crunchyroll é bem fraca).


O que tiver daqui pra baixo e pura especulação e "chutes" baseados em outros casos de fusão (então não reclamem em antecipação, considere como uma dose de sal e vou lhes dizer que nem tudo disso deve ocorrer mas...é bom lembrar certas coisas...). Vão acontecer vários processos, num primeiro momento em nome da confiança do mercado e porque a Sony não quer rasgar dinheiro, todos os compromissos e contratos já firmados não devem ser alterados; então grandes atrações, "apostas" e o programa de originais da Crunchyroll não devem ser afetados em boa parte de 2021 (então os contratos com a Loading TV e as animações já anunciadas em cada catalogo não devem ser afetadas num primeiro momento).


Quanto a assinaturas? Num primeiro momento por alguns meses nada vai mudar! Pois vão ter que criar um plano de aprovação da compra com o objetivo que nada seja vendido e tudo seja unificado (em casos muito raros órgãos reguladores dos Estados Unidos e da Europa, mandaram criar uma terceira empresa e que essa fosse vendida, mas não deve ocorrer aqui isso). Com essa união? O meu conselho? Por deus não faça uma assinatura em cada uma! Vou lhes dar razões fortes num futuro em meu guia de serviços de streaming; mas por hora o meu conselho é não renove na Crunchyroll se possível se aguente com o período de assinatura que ainda tem, e caso pague mensal ou no meio tempo da aprovação a sua assinatura acabar? Use a assinatura grátis da Crunchyroll, ela permite com uma semana de atraso ver a maioria do catálogo, no caso da Funimation mantenha o que assinou (por causa principalmente que boa parte do catalogo é restrita a assinantes).


Porque desse conselho? Fatalmente as duas vão se juntar, pois não tem lógica manter duas infra estruturas e dois portais, o melhor e mais econômico e manter tudo num lugar só (a questão e que eles vão "olhar" em cada lugar é ver o que é melhor manter? Mas tudo deve provavelmente se unificar sobre a "bandeira" da Funimation e quando aprovada a fusão vão dar meios de a mesma assinatura acessar os dois serviços enquanto não terminarem de "assimilar" a Crunchyroll.


Isso deve ocorrer nos próximos meses dependendo dos órgãos reguladores? Deve demorar de 3 pra 8 meses pra ser aprovada a venda com o que eles mandarem de ajustes. E num primeiro momento vai ser bom pro consumidor a unificação de catálogos, mas salvo "bondade" ou sinal de boa fé ao consumidor, não espere que eles unifiquem os acessos de imediato, isso não deve rolar tão cedo... Também não espere grandes compras de direitos de anime, pois a ordem daqui em diante deve ser ir devagar e sempre (o que sinceramente vai afetar as "nanicas" produtoras japonesas e algumas pequenas; mas acho que com certeza isso vai ser um grande problema pras produções de 4/10 minutos que a Crunchyroll investiu muito nos últimos anos, essas devem ser largadas...).


Só a questão é o futuro com uma liderança tão larga em distribuição o que ela fará? Revendo alguma coisas, o bloco do Toonami no Cartoon Network sempre interessou a ela, o problema é as filais do CN que não tem interesse em gastar, pra elas "compensa" a perda de audiência pelo apelo amigo da família e das "migalhas" que recebem retransmitindo desenhos da Warner e nos rendimentos dos brinquedos, esse é um circulo vicioso que a Crunchyroll tentou vencer dentro da Warner e que não vai sumir. A tendência é piorar fora dos Estados Unidos. Sobre a Loading foi um toque de gênio tratar as duas bem e ciente do que estava ocorrendo fechar contratos de longo prazo pois ela garante um bom preço no momento em que as duas ainda brigavam e boa parte disso deve ter sido fechada em colaboração o que reduz os custos, só o problema é o futuro um pouco mais distante quando for renovar esses contratos, a Sony vai estar disposta a colaborar? Ou a manter os custos tão colaborativos? Muito deve depender do sucesso do canal e do quanto ele vai atrair consumidores e anunciantes.


Nas plataformas (salvo um ato de boa fé com o consumidor) não espere devoluções, bônus ou descontos se tiver assinatura nos dois, isso vai demorar um pouquinho pra ser acertado e quando for acertado? Não é garantia a união. A paciência nesse caso é uma boa (e já acima dei meu conselho). O mais certo de ocorrer é a união dos serviços, mas tem as decisões dos órgãos reguladores e...a lei de Murphy, vai que decidem manter dois portais por...ser uma maneira mais lucrativa???


Com os portais unidos? Daí vamos ver até onde essa compra funciona como sinergia? Pois a Funimation e forte nas vendas de home vídeo na Europa e América do Norte e forte em vendas de licenciamento. A Crunchuyroll é forte em vendas de produtos e tem várias parcerias que ajudam nas vendas é o "programa de TV" criado no Brasil pra trazer assinaturas foi vantajoso a ela por causa da natureza do nosso mercado, que mesmo "aleijada" a TV aberta ainda é uma boa vitrine (acho que relativo à algumas parcerias a com a Right Stuff deve ser mantida pois ambas empresas a usam, mas deem adeus a parceria com a VRV, a Sony sempre achou um prejuízo e não vai manter como a Crunchyroll fazia por ser vantajosa a Warner; o que vai ser uma facada sem tamanho no HBO Max, pois a Sony sabe que a Warner precisa da infra estrutura e das atrações da Crunchyroll em algumas áreas e vai com certeza ou vender caro ou "fechar as portas", mas isso é um chute, vai que as duas cooperem, mas Sony é Sony, e é uma empresa que adora monopolizar e não gosta de dividir "os brinquedos").


Só espero que as duas juntem esforços e aprendizados? Que ao menos no nosso país melhore as vendas de home vídeo (física e digital) e de mercadorias conexas, pois ambas sempre erraram em tratar a distância e deram preços tão surreais que levaram muita gente a importar por conta própria (o que com certeza absoluta chamou à atenção de ambas, quanto ao potencial do mercado), só resta saber se aqui vão manter do jeito que está ou não?


Também espero que isso não vire uma "ditadura", pois não seria lucrativo pra nenhum dos lados. A Crunchyroll e Funimation unidas vão comandar a demanda de animações (se mantiverem como está nada muda e literalmente todos ganham, mas se reduzirem a demanda? inflacionarem os preços? E se manterem as "não tentativas" de fazer os produtos conexos venderem globalmente e não somente América do Norte? Isso deve levar a um contra ataque dos estúdios de animação que não vai ser bom pra nenhuma das partes; pois temos que lembrar que AMBAS não são donas de nada, bem de quase nada, só das coisas da Aniplex e dos Originais da Crunchyroll; e mesmo assim a Aniplex tem independência de decisão! Ambas são representantes de direitos).


Quando a venda for aprovada e decisões forem tomadas? Eu irei noticiar em especial em como vai afetar no Brasil (vou fazer numa noticia nova, mas podem apostar que vou linkar a essa pois vou fazer questão de lembrar certos "chutes"). O que agora podemos fazer é ter paciência e aguardar um pouco. Fiquem de olho que vamos trazer os próximos capítulos disso e se quiserem saber um pouco mais de como isso afeta lá fora? Vou deixar dois vídeos abaixo.


Atualização 24/03/2021

Da serie...

A Justiça americana via o Departamento de estado pediu a revisão total do acordo de compra da Crunchyroll pela Funimation (oh nossa que choque! "Ninguém" previu isso; só que não nê gente...Eu já tinha previsto isto!). E com essa revisão o acordo deve ter uma demora maior de uns 6 meses a mais de exame.

Clownfish

Glass Reflection

Fonte: Sony Pictures, Crunchyroll, ANN (Anime News Network) (2) e Exame

Banner.png
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram