• Senryu

Conheçam a Loading TV a mais nova emissora aberta do Brasil que estreia em dezembro.

Atualizado: Nov 12

#LoadingTV #Ideal #TV #anime #Jpop #Kpop #filmes #MTVBrasil #tokusatsu

Numa imensa surpresa ao mercado (esse balão vai ser longo, mas é bom relembrar, quem tem conhecidos no mercado de direitos autorais se sabia no mercado que...a Pluto Tv com um oferecimento á várias distribuidoras de cabo e fora dela ia oferecer os seus planos de canal que combinam assinatura e um modelo de "cabo grátis" em troca de várias propagandas; além dela se sabia da Funimation vindo concorrer com a Crunchyroll também em dezembro; se sabia que tinha a possibilidade de vir entre 2021 e 2022, numa associação com outras empresas, a sentai ia tentar sua segunda chance via Anime Onegai) o grupo que controla a Ideal Tv anunciou uma imensa reestruturação e mudança de nome pra Loading, além da adição de várias retransmissoras num plano ambicioso de expansão e renovação.


Mas antes disso; vão vir as perguntas? Mais um canal aberto? De onde ele vem? quem o controla? É o que fizeram antes? É o que vai transmitir?


Então pra ajudar a responder isso vai um pouco de histórico sobre um velho projeto da Abril, a muito tempo a Abril queria se expandir pro ramo de TV e decidiu comprar algumas concessões e prédios da antiga Tupi e fazer um plano ousado trazer a MTV ao Brasil mas não só isso, mas fazer uma versão totalmente nacional da programação da MTV destinada ao público jovem do país, com isso nasceu a MTV Brasil em 1990 é isso teve um "ligeiro" sucesso (permitiu a vinda da MTV americana e foi a terceira "cria" da MTV no mundo e a primeira em rede aberta de TV) e pra uma emissora "vinda" do nada, ela até que cresceu bem rápido, só que nos 2000 a Abril aumentou a sua ambição ela queria oferecer um canal aberto junto com um grupo de canais a cabo que aumentassem a variedade de programas (com várias coisas voltadas a negócios como bolsa e agricultura, além de canais de variedades com a MTV Brasil inclusa e se dedicando ao cabo) com isso nasceu a Ideal TV em 2007, o que na época pareceu uma "brilhante" ideia (só tem um fator que depois notaram, na época só se existiam duas operadoras de cabo e três por satélite no país), só não contavam com a SKY e a NET se unissem em não adquirir nenhum novo canal da Abril (com a porta fechada por causa disso à 70% do mercado mais lucrativo, por motivos...como a legislação na época não obrigava eles a manterem um número mínimo de canais por plano e nem tinham concorrência das operadoras de telefone; só fato engraçado a única na época que investiu em TV + telefonia era a Telefônica, ganha um doce quem dizer quem na época era uma das acionistas dela??? A Abril...) os negócios foram minguando e a maioria desses canais foi extinta em 2009 é ela passou desde então a procurar um novo dono e a passar uma programação mista do que tinham em arquivo com a da MTV do Brasil.


Com o encontro de um interessado a Abril devolveu a concessão do nome MTV em 2013 a Viacom e decretou o fim da MTV Brasil, cuja a marca voltou a dona (outra ironia nisso tudo, foi que a Viacom foi esperta em não descartar a marca e propriedades), ela tentou um plano de voltar pouco a pouco pras operadoras de TV cabo em geral, mas com a marca MTV (e usando uma programação mista da americana e feita aqui no país), isso não deu muito certo e então resolveram em 2015 comprar a maior parte do acervo da MTV Brasil e relançar-se em todas as operadoras com o nome de MTV Brasil (e fazer uma programação 70% nacional) é com isso voltando ao live up de todas as operadoras finalmente em 2018; então como posso dizer!? Essa é a parte do conto da "morte" e "não morte" da MTV Brasil.


Dito o que se houve da MTV Brasil, a Ideal completou a sua "jornada" de venda em 2013 (depois de receber várias ofertas gordas do pastor R.R Soares e por anos serem recusadas porque os donos da Abril não queriam transformar o antigo negócio deles numa TV religiosa..., o que vai ser irônico...só esperem...), eles venderam a TV pra o grupo Spring Comunicações (que possui a Rolling Stone do Brasil e o mesmo grupo de investidores também possui as Empresas Spiral e Kalunga) que durante os dois anos pra regulamentar várias pendências no MPF e na ANATEL (e pra raiva de vários retransmissores) teve que vender a maior parte da programação pra pagar os custos da operações à Rede Mundial (ganha um doce quem adivinhar o que era a Rede Mundial??? Pensaram? Se pensaram supermercado bim bom, errado, era uma Igreja!), só que isso virou meio uma "guerra santa" pois em 2017 a Igreja Universal comprou a maior parte da programação é isso foi até 2018 quando a Rede Mundial comprou de volta o espaço.


Depois de literalmente esperar por anos de liminares, recursos, decretos e outras revisões judicias, o Grupo Spring ganhou o controle total da Ideal em fins de 2019 (sem muita noticia após o arquivamento da ultima ação do MPF), só que...2020 aconteceu...e eles no melhor estilo desse ano, decidiram de supetão anunciar um plano ambicioso.


Montar um canal jovem de multimídia; com atrações diversas distribuídas através da TV por assinatura (vão estar em todas as operadoras), TV aberta e via On Demand tendo tudo isso acessível sem ter nenhum custo extra; também planejam uma programação ocupada com vários programas orientais de K-pop e J-pop, Tokusatsus e animes; assim com também manterem alguns outros programas como Lives com debates e interatividade, além de filmes e programas mais americanos como series e coisas mais da cultura pop americana.


A proposito eles em teoria eles já tem endereço: http://www.loading.com.br/

A medida que anunciarem programas e datas, eu vou atualizando este post.


A Loading vai estrear em Dezembro é isso foi um grade furo do site Na Telinha; agora sobre o que eu acho disso? Devem estar se perguntando? Primeiro isso vem num momento em que a maior emissora do país (a Globo) decidiu não investir em novos programas, desistir do controle de esportes em geral (inclusive no cabo!) e apostar tudo em streaming (sem quase fazer conteúdo novo...) e que as emissoras a volta decidiram pegar os restos (SBT e Band) ou ficar paradas, manter o que tem e ver o que acontece (RedeTV e Record); daí do nada vem um emissora e diz que vai investir em programas novos!? Nos jovens!? E ainda por cima de uma maneira nova!? Se ela souber capitalizar isso vai ser um senhor tiro de canhão nas seis maiores emissoras do país que há anos só fazem a mesma receita, é assim segue a vida, elas ficaram numa passividade de perder audiência pra internet sem querer trabalhar a fundo com ela ou querer "cooperar", e isso vem desde dos 2010, nada se inventou, todo mundo copiou o dever do amiguinho; o que criou as programações de TV aberta de café da manhã com Jornal, depois um programa de cozinha ou entrevista, vai a tarde se dá mais um jornal...depois um programa de fofoca com reprise de novelas ou algo de conteúdo "jovem" (que geralmente é uma reprise), pois fazer algo novo, pra que nê.., vai pra noite onde é deus me livre do Jornal Nacional; e com isso você pode montar sua grade com a versão que você confia das noticias das 18 horas até as 1 da manhã...salpica com series, documentário ou mais novelas pra dizer que variou algo é isso é a programação da TV aberta no Brasil...


Daí vem alguns desses "profissionais" e falam há nosso "problema" é confrontar a internet e a TV paga...; me perdoem o termo, mas é a desculpa do perdedor, que não sabe o que fazer pra parar a "sangria" e investe nas mesmas soluções que sempre dão errado ao infinito; onde mesmo já vimos isso antes!? Há sim no futebol brasileiro, mas ao menos graças há alguns esforços que deram certo como Flamengo (não sou flamenguista logo falando...; sou sofredor do clube de regatas do Botafogo...antes que perguntem ou achem que sou ou estou sendo "ista") e um pouco Atlético Mineiro e Palmeiras, que fizeram a saída das soluções de sempre e partiram em busca por novas soluções e tratar a sua "paixão" de modo mais profissional e menos amador e isso se tornou em melhores rendimentos e lucratividade, como eu gostaria que isso acontecesse com mais clubes e com mais emissoras desse país...

Fonte: Na Telinha, ANMTV, Wikipédia, (2)

©2019 por brasilanimecafe. Orgulhosamente criado com Wix.com